PAZ NA TURBULÊNCIA

Uma das mais belas passagens bíblicas conta-nos a história na qual o Mestre atravessava de barco com os seus discípulos, indo de Jerusalém na direção de Cafarnaum. A viagem transcorria tranqüila, sol claro, ventos calmos e águas serenas. De repente, a calmaria deu lugar à tempestade e o tempo escureceu, os ventos sopravam em sentido contrário e as águas revoltas geraram ondas violentas – fez-se uma grande turbulência, e o barco começou a naufragar.

Não são poucas as pessoas que já experimentaram na vida algum tipo de situação em que, de repente, tudo se transtorna. Do casamento às finanças, dos sentimentos às relações de amizade, da saúde aos planos mais corriqueiros, tudo é sacudido pela força dos ventos contrários e pela fúria das águas turbulentas. A impressão que se tem é que a vida vai naufragar.

Quando isso ocorre, a primeira reação é de revolta. Quando uma tragédia bate à nossa porta, achamos que Deus é injusto para conosco. Nós nunca estamos preparados para as tempestades ameaçadoras. imaginamos que somos imunes ao lado trágico da vida, o que é puro engano. Nesta vida, ninguém está isento das provações.

Pouco a pouco, percebemos que as esperanças foram espalhadas pelos ventos, nossas defesas, uma a uma vão sendo destruídas e nossas forças já estão enfraquecidas. O casamento se desmorona, as finanças entram em colapso, as pessoas nos abandonam, os filhos ficam distantes, e para as doenças, não há mais remédio. O pânico precipita o naufrágio, pois ele tira as visões do horizonte e amplia o raio da escuridão.

Uma terceira possibilidade real, em meio às águas turvas, é a sensação de vitória sobre a tempestade. Todo vento forte também é passageiro. A Bíblia diz: “depois da tempestade, vem a bonança” (Lc. 8:22-25). Certamente que não é muito fácil agir com serenidade e firmeza, quando tudo ao nosso redor é ameaçador, todavia, quem não sabe manter a calma em meio às turbulências da vida, não saberá jamais encontrar o caminho das águas tranqüilas. Há sempre um porto qualquer na rota dos oceanos.

No episódio bíblico, os discípulos de Jesus, percebendo que o “quase” naufrágio, chamaram por Jesus e logo veio o socorro e a vitória. Quando Ele ordenou, as águas e os ventos lhe obedeceram – tudo ficou calmo.

Não entre em pânico se, porventura, alguma tempestade estiver ameaçando sua paz. Não permita que a revolta domine seu coração, pois a vida também é feita de experiências amargas. O importante é lembrar que: “ainda que o pranto dure uma noite, a alegria vem pela manhã” (Sl. 30:5).

Contudo, o mais importante ainda é saber que Deus está no barco da sua vida, e por isso, ainda que seja grande a tempestade, o barco jamais vai naufragar. Com Ele, tudo é vitória, pois até os ventos e as águas estão sob seu controle. Proclame hoje, amanhã e sempre: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fp. 4:13).

fonte: http://www.doalto.com.br/ajudadoalto/paznaturbulencia.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s