40 dias de jejum e oração a favor das famílias

Devocional Dia 14

Tema: A Família Inabalável

Comunicação no Casamento

Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo (Efésios 4.15).

Meus amados irmãos, tenham isto em mente: Sejam todos prontos para ouvir, tardios para falar e tardios para irar-se (Tiago 1.19).

Deus nos concedeu um dom muito especial: a comunicação, e ela é fundamental para uma vida em sociedade. No Dicionário Michaelis, a definição sociológica de comunicação é: Processo pelo qual ideias e sentimentos se transmitem de indivíduo para indivíduo, tornando possível a interação social.

Há diversas formas de comunicar. Podemos nos comunicar verbalmente, por meio de gestos, olhares, posturas, fisionomia etc. A comunicação é a revelação do que estamos pensando.

Nesse processo, é muito importante que o comunicador transmita corretamente seu pensamento e que o receptor entenda o verdadeiro sentido.

Porém, Deus criou o homem e mulher de forma distinta. A diferença entre homem e mulher não é somente física, é também na estrutura mental. O homem é por natureza racional e a mulher emocional.

Por outro lado, alguém disse que a mulher tem um sexto sentido que o homem não tem e nem entende. Daí a importância de haver uma compreensão dessas diferenças de estrutura mental para existir um bom entendimento e comunicação no casamento.

Separei os textos citados, porque a Palavra de Deus nos ajuda nessa matéria. É muito importante que a comunicação ocorra sem barreiras no relacionamento conjugal.

O primeiro texto diz que devemos “seguir a verdade em amor”. Não pode haver mentiras num relacionamento conjugal. Marido e mulher devem falar a verdade entre si, e isto em amor. Muitas vezes, os cônjuges não querem ofender e evitam falar a verdade. Porém, se ela for dita em amor e com uma boa atitude, produzirá efeitos positivos no relacionamento.

No outro versículo, o apóstolo Tiago apresenta três mandamentos que, aplicados no relacionamento conjugal, trarão grande bênção na comunicação:

  1. Prontos para ouvir.

Isto significa estar com o ouvido aberto e interessado em entender o que o seu cônjuge realmente está comunicando. É impressionante como funciona os nossos mecanismos de defesa. Quantas vezes Deus me fez ver que, ao invés de ouvir e procurar compreender o que minha esposa falava, eu estava preparando a minha resposta. Precisamos nos preparar e aprender a arte de ouvir. Comece a treinar sua mente no sentido de ouvir com detalhes o que o seu cônjuge está comunicando e evite elaborar sua defesa. Apenas ouça, e depois analise e fale.

  1. Tardios para falar.

Temos uma tendência muito forte de autodefesa, não ouvimos o outro e queremos impor nossas ideias. Isto quebra a comunicação. Precisamos aprender a ficar calados e somente falar no momento correto.

Muitos têm dificuldade de meditar, absorver e processar o que o cônjuge está falando.

O homem precisa aprender que, algumas vezes, a mulher está dizendo algo e ele está entendendo outra coisa.

A mulher também precisa compreender a lógica e a racionalidade do homem para entender o que ele realmente está comunicando. Tudo isso é parte de um processo de aprendizado e convivência.

 

  1. Tardios para irar-se.

Não podemos permitir que a raiva tome conta do nosso coração. Às vezes, julgamos rapidamente o nosso cônjuge antes de ouvir e pensar, e logo nos ofendemos, e caímos na cilada do inimigo. Quantas barreiras são levantadas ente os cônjuges, pelo fato de darem lugar a ira. É importante analisar, não julgar e querer compreender o que realmente ele ou ela estão comunicando.

Alguém disse que devemos sempre contar de um a dez, antes de agir. Realmente, há sabedoria nisso. Às vezes, no calor da discussão, os nossos mecanismos de defesa começam a atuar, e facilmente podemos julgar, condenar e ficar com raiva.

Querer impor suas ideias no calor de uma discussão não funciona. É melhor parar, esperar um tempo e depois, com a cabeça fria, voltar a falar sobre o assunto.

Cuide do seu casamento mantendo uma boa comunicação. Não permita que o inimigo coloque barreiras entre você e o seu cônjuge.

Ore por você:

  1. Para que Deus o habilite a enfrentar o desfio dos temperamentos diferentes.
  2. Para que Deus o ajude a entender as diferenças do seu cônjuge em amor.
  3. Para que Deus o capacite a perdoar e pedir perdão, toda vez que for necessário.
  4. Ore por sua família.
  5. Acrescente aqui seus pedidos pessoais.

 

 

Ore pela Igreja:

  1. Ore pela igreja Batista Independente de Passo Fundo.
  2. Interceda pelos cristãos que sofrem perseguição dentro da própria família.
  3. Pelas mulheres cristãs cujos maridos não permitem a expressão da sua fé em Cristo.
  4. Ore pelas igrejas e pastores no estado do Rio Grande do Norte.

Versículo para memorizar:

“Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-vos mutuamente, assim como Deus vos perdoou em Cristo” (Efésios 4.32).

IGREJA BATISTA INDEPENDENTE

Passo Fundo – RS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s