O CRISTÃO DIANTE DOS PROBLEMAS

No decorrer da minha vida como cristão tive que deparar com situações adversas, a ponto de experimentar uma situação de abatimento. Nessa ocasião, houve alguém que por motivo de ingenuidade e má informações, chegou a afirmar que o crente não poderia ser acometido de depressão, pois já tinha ouvido falar que essa doença tinha origem diabólica.
Essa idéia de que o cristão não pode chegar a um estado depressivo ou sofrer algum tipo de abatimento ao deparar-se com problemas aparentemente insolúveis sempre surge na mente de muitos que não tiveram a oportunidade de serem submetidos a duras provas.
Com respeito a essas afirmações de que o cristão verdadeiro não pode ser acometido de um estado de abatimento emocional, pergunto: essas pessoas possuem alguma sustentação bíblica para tais argumentos, ou firmam-se apenas em teorias humanas? Para mostrar o engano desses que fazem tais afirmações convido o caro leitor para conferir na Bíblia sagrada, fatos ocorridos na vida de grandes personagens da história sagrada, e o que tais circunstâncias vieram causar no estado emocional dos mesmos.
Ao falar de sofrimento, o que primeiro vem à mente da maioria dos leitores da Bíblia são os nomes de grandes personagens: Do velho testamento (JÓ) e do novo (JESUS CRISTO) o maior e mais importante.
Ao referir a Jó, lembramos em primeiro lugar do seu sofrimento e paciência que demonstrou diante da calamitosa situação que teve de enfrentar. Entretanto, houve momentos em sua vida, que se sentiu acuado com tanto sofrimento que chegou a dizer: “A minha alma tem tédio da minha vida; darei livre curso à minha queixa, falarei na amargura da minha alma” Jó 10.1.
O sofrimento na vida desse homem de Deus foi tão cruciante, que ele sentiu grande amargura na sua alma. Em outras palavras, ele preferia em seu ânimo à morte a viver. Era o estado de quem se encontrava com certo grau de depressão. Elias, um grande profeta de Deus, que após ter saído fugindo da má Jezabel; moído pelo cansaço, fome e sede, e atormentado pelo medo, disse: “Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais” I Reis 19.4. Elias como profeta de Deus, poderia não ter chegado a tal extremo, pois bem conhecia o Deus que servia e o que ele era capaz de fazer por quem ele ama. Mas, como nós (Humano), ele enfrentava as mesmas fraquezas nossas, como por exemplo, ser tentado a duvidar do cuidado que Deus tem para com os seus.
No novo testamento temos como maior exemplo em tudo, o próprio Jesus. Ele foi moído pelos nossos pecados, a sentença de morte imposta por Deus como punição pelo pecado dos homens recaiu sobre o inocente Jesus que se ofereceu para morrer em nosso lugar. E esse preço ficou muito alto pra Ele, pois teve uma morte lenta e dolorosa. Nos momentos mais críticos de seu suplício Ele se sentiu abatido de tal forma, que pediu ao Pai que se fosse possível passasse dele aquele sofrimento.
Prezado leitor, qualquer um de nós está sujeito a sentir abatido em algum momento, pois somos humanos tendentes a ceder a imposições das circunstâncias.

QUAL DEVE SER A NOSSA ATITUDE DIANTE DA ADVERSIDADE?
Geralmente quase todas as pessoas quando se depara com algum problema procura em primeiro lugar o dinheiro, amigos e tudo que está ao alcance de sua vista tido como uma possibilidade. Porém, ao examinarmos a Bíblia sagrada deparamos com conselhos e exemplos maravilhosos legados por pessoas que tiveram grande afinidade com Deus, e que ao passar por momentos de sofrimento, valeram-se dos recursos divinos. Segundo suas declarações podem descobrir qual o segredo que garantiu a vitória a essas pessoas. Veja o que o salmista disse no momento difícil de sua vida: “Na minha angústia clamei ao Senhor, e me ouviu” Sl. 120:1.
Observou o que foi dito? CLAMEI AO SENHOR! Esse foi o segredo. O que você está fazendo? Correndo atrás de seus amigos, parentes, conhecidos e vizinhos para socorrê-lo? Já que seus recursos são poucos, porque não conta isso primeiro para Deus, clamando-o por socorro, nas madrugadas, com jejuns e oração?
Também é de um dos salmistas essa declaração: “Os que confiam no Senhor serão como o monte Sião, que não se abala, mas permanece para sempre” Sl.125.1. Observou qual o segundo segredo pelo qual os homens e mulheres de Deus foram vitoriosos? CONFIARAM EM DEUS! Seria isso o que você está fazendo? Ou está confiando nos bens que você possui; no seu diploma; nos seus entes queridos? Confiar inteiramente em Deus é entregar o seu problema a Ele e descansar enquanto chega com a resposta.
Agora veja o terceiro segredo do salmista: “Esperei com paciência no Senhor, e Ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor” Sl. 40.1. Então está aí os três segredos para você vencer o problema que o atormenta: CLAMAR, CONFIAR E ESPERAR A HORA DE DEUS. Se você já clamou, está confiante, agora é só esperar à hora de Deus agir. Existe um adágio popular que diz: “Deus tarda, mas não falha”; porém eu vos digo: Deus não tarda nem falha, Ele chega na hora certa. Você lêu (João 2.4) o que Jesus disse para Maria quando ela disse a Ele que o vinho havia acabado? “Mulher, que tenho Eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.”
Prezado leitor, Deus jamais despreza aqueles que com humildade, confiança e perseverança o buscam na hora da provação. Você não está livre dos problemas, mas tem como se sair deles porque Deus te ama e quer o melhor para sua vida.

fonte: http://bloggdoedes.blogspot.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s