Deserto sem deserção

Como está o seu coração hoje, como está o seu mundo interior?Sabe, se tivéssemos a oportunidade de conversarmos com alguém que perdeu um familiar num acidente terrível, como por exemplo do vôo 447; o estado emocional de quem perde alguém que ama é no mínimo cataclísmico, nós encontramos um coração devastado pela dor, por outro lado, talvez você esteja se sentindo extremamente ansioso com problemas bancários, problemas financeiros ou o que quer que esteja te afligindo hoje. Talvez você esteja com sérios problemas com ansiedade, triste, depressivo, eu não sei. Mas eu tenho uma resposta para o seu mundo interior, para o inverno da sua alma, alias, não é a minha resposta é a resposta da Palavra de Deus.
Em filipenses no cap. 4, vv. 6 e 7, a palavra de Deus diz assim:
“Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.”
Que passagem maravilhosa! O primeiro ponto que nós encontramos aqui no v. 1, do cap. 4, nós lemos o seguinte:
“PORTANTO, meus amados e mui queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor, amados.”Permanecer firme no Senhor. A linguagem usada pelo apóstolo Paulo aqui descreve um soldado num campo de batalha que é atacado inesperadamente por um inimigo. O inimigo se lança sobre ele, mas ele está tão firme, tão bem posicionado que resiste ao golpe do inimigo e não sofre a queda. O que a Palavra de Deus quer nos dizer com isso é que nós precisamos pela graça de Deus, pela instrumentalidade de sua Palavra permanecermos firmes no Senhor, quer dizer que quando sofremos aos ataques, às pressões do mundo nós poderemos resistir. Quer dizer que se você ficar firme com Cristo, firme no Senhor, você poderá resistir aos duros golpes da vida.A segunda coisa que podemos notar no cap. 4 de Paulo aos filipenses é o que nos diz o v. 4:
“Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.”

Todos queremos viver a vida com alegria e com dinamismo. Na compreensão de Paulo a alegria é um patrimônio do cristão, patrimônio interior que independe das circunstâncias. A alegria é subproduto do relacionamento que temos com Jesus Cristo, isto é, se nós estamos bem com Jesus, se estamos firmes no Senhor. E podemos resistir então às pressões desta vida, nós temos a capacidade de escolher a alegria. Nós podemos escolher esta alegria porque sabemos quem está na nossa vida e na vida de quem estamos ocultos, isto é, eu e você estamos profundamente unidos com Jesus Cristo, nosso Senhor, por isso a nossa alegria, o nosso contentamento independe das circunstancias que enfrentamos, dos problemas que enfrentamos no dia-a-dia e no v. 9, Paulo estão nos diz que a paz interior está disponível, nós podemos desfrutá-la. Todos querem paz. Quando você vê uma pessoa rica, com seus seguranças ou com seu carro blindado, tudo isso quer dizer: eu quero paz, eu quero segurança. Mas a maior paz, a maior segurança não é aquela que é produzida de forma artificial, externa; não é aquela que é produzida pela arama que alguém carrega consigo, a paz que todos necessitamos é a paz que o Príncipe da paz pode nos oferecer, Jesus. E esta paz está disponível para aqueles que crêem em Jesus Cristo, v. 7 nos diz:
“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento…”
E o v. 9 diz:
“…e o Deus de paz será convosco.”
Mas nós precisamos reconhecer que quando enfrentamos diversas pressões a nossa tensão interior eleva-se, as preocupações se multiplicam e não poucas vezes nossa vida cristã pode ser abalada. Nós sentimo-nos como hipócritas porque sabemos o que deveríamos viver, mas não vivemos a altura desta sublime mensagem. Mas há uma solução e neste contexto encontramos a solução, uma solução para que o nosso mundo interior esteja em ordem e a solução nesta passagem, não apenas para manipularmos as circunstancias da vida, mas para que o nosso coração esteja em paz encontra-se aqui neste texto. E uma palavra define a resposta para todas as nossas ansiedades aqui: oração. Exatamente, oração. Falar com Deus, conversar com Deus, abrir o coração para Deus a respeito de tudo e a respeito de todos. Apesar de tudo e apesar de todos.
Permita-me ler o mesmo trecho que nós meditamos agora pouco na Bíblia Viva, diz assim: Não se aflijam com nada ao invés disso orem a respeito de tudo, contem a Deus as necessidades de vocês e não se esquecer de agradecer-lhe suas respostas, se fizerem isso, vocês terão a experiência do que é a paz de Deus, que é muito mais maravilhosa do que a mente humana pode compreender. Sua paz conservará a mente e o coração de vocês na calma e tranqüilidade, à medida que vocês confiam em Cristo.
Se eu simplesmente conversar com Deus, é o que diz o texto, se eu simplesmente orar, se eu simplesmente mantiver este relacionamento dinâmico com Deus, se eu conversar com Deus a minha mente será purificada, a minha tensão diminuirá e eu desfrutarei de paz.
Mas sabe, existem algumas distorções a respeito da oração. Para algumas pessoas a oração é boa se for penosa. Quanto mais difícil, quanto mais sofrível, melhor será a oração. Mas este é um equívoco. A oração não tem o objetivo de ser um fardo sobre nós, mas de ser um alívio.
É isto que aparece no texto de filipenses no cap. 4.
Outras pessoas pensam que quanto mais difícil for a oração, melhor será. Ou seja, quanto mais palavras difíceis, quanto mais sofisticado for o seu vocabulário então esta será a melhor oração. Mas isto não é verdade. Em nenhum texto bíblico nós encontramos que a oração deva ser algo sofisticado, rebuscado de palavras e termos que sequer usamos no nosso cotidiano. A oração é conversar com Deus. Outras pessoas pensam que a oração boa é a oração agonizante. Isto não é verdade. A oração pode ser fruto de nossa agonia, quero dizer, porque estamos agonizados, voltamo-nos a Deus em oração e abrimos o coração pra Deus e contamos os nossos problemas. Deus que conhece todas as coisas, por meio da nossa verbalização, ele vai recebendo isso e tranqüilizando o nosso interior.
Então, a oração boa não é a oração penosa, não é a oração difícil, não é a oração agonizante. A oração não é um fardo, a oração é um alívio.
Você pode conversar com Deus a respeito de qualquer coisa. O texto diz: não ande ansioso por qualquer coisa. Abra o seu coração e diga a Deus quais são os dilemas da sua vida, diga a Deus os momentos em que você se sente traído, diga a Deus as suas decepções com o sistema político, conte para Deus as suas expectativas, fale a respeito das suas alegrias, a respeito das suas tristezas, fale com Deus, não ande ansioso por qualquer coisa, fale a respeito do vestibular, ou da sua igreja ou das pressões que você está enfrentando. O texto nos diz: antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.
A oração pode aquecer seu coração e te dar paz. “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.”

fonte: Família Projeto de Deus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s