Uma lição de humildade (João 13.1-9)

INTRODUÇÃO: Jesus estava junto aos seus discípulos, participando da ceia, prestes a enfrentar o momento mais difícil de sua vida, a crucificação. Após três anos de convivência com estes homens que seriam, após a sua morte e ressurreição, e depois do pentecostes, onde o Espírito Santo iria batizá-los, para serem revestidos de poder, e assim iniciarem a igreja do Senhor, seriam os precursores do que hoje perpetuamos, homens e mulheres de todas as raças, línguas, tribos, povos e nações, os filhos de Deus, seguidores de Jesus Cristo de Nazaré. Mas, para ensinar mais uma grande e indispensável lição, Jesus lava os pés dos discípulos, para que eles entendam e compreendam que devemos ser humildes uns para com os outros. A arrogância, a soberba, a prepotência, o orgulho, a altivez de espírito nada tem a ver com Jesus, e portanto, devem ser combatidas e exterminadas de nossas vidas, pois não condizem com os verdadeiros discípulos do Senhor. Se nos depararmos com homens e mulheres que se dizem servos do Senhor Jesus, mas que em suas atitudes, em seus comportamentos, em seus frutos, em suas palavras, não encontrarmos uma postura verdadeiramente humilde, podemos desconfiar de tais pessoas, pois não levam a característica primordial do Senhor Jesus: a humildade. Talvez para estes, se empregue aquela passagem de Mateus 7.22 e 23, que diz: “Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi explicitamente: Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade”. Porém, quem somos nós para julgarmos se alguém tem ou não humildade, pois o juízo temerário é proibido, conforme Mateus 7.1Não julgueis, para que não sejais julgados”. AGORA:

Que lições podemos aprender com esta passagem bíblica?

 

1-ATÉ O FIM (perseverar)

João 13.1 “Ora, antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim”.

                Jesus foi até o fim por amor a nós. Jesus suportou todas as afrontas, até o seu fim na cruz. Jesus nos deixou o exemplo perfeito de perseverança, de insistência, de persistência, e mesmo em meio a muita luta espiritual, ao ponto de suar sangue, não desistiu, pois sabia de onde vinha e para onde iria.

Precisamos continuar a nossa caminha com Deus:

Oséias 6.3 “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor, como a alva a sua vinda é certa. E ele descerá sobre nós como chuva, como chuva serôdia que rega a terra”.

Filipenses 1.6 “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo”.

                Não podemos desistir, esmorecer, desanimar, deixar o caminho eterno, querer voltar para trás.

Lucas 9.62 “E Jesus lhe disse: Ninguém, que lança mão do arado e olha para trás, é apto para o reino de Deus”.

                Muitos desistem da faculdade, desistem do casamento, desistem dos seus sonhos, se acomodam e se contentam com qualquer coisa. Mas Deus têm e deseja o melhor. O Senhor nos fez por cabeça, e não por calda, e é por isso que o que Ele sonha e almeja para nossas vidas é o melhor.

2-TRAÍSSE A JESUS (pecado)

João 13.2 “Durante a ceia, tendo já o diabo posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que traísse a Jesus”.

                Somos constantemente tentados e inclinados a negar Jesus, ou negar o sacrifício de Jesus na cruz do calvário, pois a nossa carne tem a inclinação natural ao pecado, e milita contra o nosso espírito. Daí a importância de vigiarmos, de estarmos sóbrios, de não abaixarmos a guarda. Devemos entender que sempre que estivermos brincando com o pecado, para satisfazer os desejos do nosso coração, estaremos correndo o risco de nos afastarmos mais e mais de Deus. Está na hora de abrirmos os olhos, e deixarmos de ser crianças espirituais, necessitadas de leite, e buscarmos alimento forte, vivendo uma vida santificada e pura, longe dos manjares carnais, uma vida de renúncia ao pecado.

3-CONFIARA (confiança)

João 13.3 “sabendo este que o Pai tudo confiara às suas mãos, e que ele viera de Deus e voltava para Deus”.

                Assim como Deus confiava em Seu filho Jesus, de que ele iria cumprir todo o propósito pelo qual lhe estava proposto, da mesma forma Deus confia em nós, de que estaremos trilhando a carreira que nos está proposta, suportando com paciência e perseverança as dificuldades da vida.

                Mas também precisamos confiar em deus, sabendo que Ele zela pelas nossas vidas.

                A confiança é a chave principal de qualquer relacionamento, e relacionar-se com Deus requer confiança mútua.

4-TIROU A VESTIMENTA DE CIMA (tirar da nossa vida tudo o que possa estar atrapalhando)

João 13.4 “levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima, e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela”.

                Jesus precisava dar um grande exemplo a seus discípulos, lavar os pés de cada um, mas para isso ele precisava tirar a sua vestimenta de cima, para poder ter mobilidade, agilidade, destreza para fazer o que era preciso. Muitas vezes deixamos que em nossas vidas fiquem algumas coisas que sejam atrapalho, que nos impeçam de fazermos algo para Deus, e por isso precisamos resolver estas questões. Devemos tirar das nossas vidas tudo que esta atrapalhando de vivermos uma vida santa, separada, pura, sincera diante de Deus. Se for um pecado, se for uma atitude errada, se for algo que nos deixe tentados a pecar contra Deus, devemos nos desfazer disto por amor ao Senhor. Muitas vezes gostamos de brincar com o pecado, pois o mesmo nos atrai e fascina, mas isso acaba se tornando um atrapalho e um empecilho para vivermos uma vida próspera diante de Deus. Devemos deixar de ser meninos, e agir como crentes maduros espiritualmente, se afastando do pecado, orando, jejuando, buscando ao Senhor intensamente e constantemente. “Guardo no coração as tuas palavras para não pecar contra ti”.

5-LAVAR OS PÉS AOS DISCÍPULOS E A ENXUGAR-LHOS (serviço completo)

João 13.5 “Depois deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido”.

                Deus nos lava de todo o pecado, através do sangue de Jesus somos lavados e remidos, e já não se acha culpa alguma pelos nossos erros e transgressões.

                Deus nos lava de todo o pecado e enxuga todas as nossas lágrimas. Deus restaura a nossa vida por completo, Deus faz um trabalho completo em nossas finanças, em nossas emoções, em todas as áreas da nossa vida.

                Quando aceitamos a Jesus em nossas vidas, Deus começa a fazer uma transformação de dentro para fora, nos curando e restaurando por completo.

6-NÃO SOMENTE OS MEUS PÉS (insatisfação)

João 13.9 “Então Pedro lhe pediu: Senhor, não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”.

                Primeiro Pedro estava com uma falsa humildade, dizendo para Jesus que ele nunca iria lavar os seus pés, pois, onde já se viu, o Mestre lavar os pés de um pobre pecador. Mas depois que Jesus disse a ele que se não fosse lavado, não teria parte com Ele, então Pedro pediu para Jesus não só lavar os pés, mas também as mãos e a cabeça.

                O ser humano é por natureza um eterno insatisfeito. Nunca estamos contentes, sempre estamos reclamando das coisas.

                Precisamos aprender a valorizar as nossas vidas, a valorizar tudo aquilo que Deus tem nos dado, tudo aquilo que possuímos. Só pelo fato de estarmos vivos, respirando sem aparelhos, podendo nos movimentar e ir para onde quisermos, já é mais do que suficiente para darmos glória a Deus, e agradecermos a Ele de todo o coração.

1 Timóteo 6.8 “Tendo o que comer e o que nos vestir, estejamos satisfeitos”.

                Mas Deus tem nos dado muito mais, e precisamos honrá-lo com um coração agradecido, dando graças ao Pai por todas as bênçãos derramadas sobre as nossas vidas diariamente.

CONCLUSÃO: Jesus nos dá um grande exemplo de humildade lavando os pés de todos os seus discípulos, nos mostrando como devemos agir aqui na terra, como servos do Senhor, prontos a ajudar o nosso próximo, assim como o bom samaritano fez conforme Lucas 10.25-37.

                Se perseverarmos em buscar ao Senhor, longe do pecado, com confiança plena nos feitos do Pai, nos desvencilhando de todo o atrapalho, com gratidão no coração, então o Senhor estará fazendo em nossas vidas um serviço completo, que irá se completar totalmente na glória, na vinda do Filho de Deus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s