NÃO SEMEAR ENTRE ESPINHOS (Jeremias 4.3 / 2 Crônicas 33.10-17)

INTRODUÇÃO: Manassés foi um dos reis da nação de Israel. Porém ele iniciou o seu reinado muito jovem, com apenas 12 anos de idade. Pela falta de experiência e maturidade, acabou se deixando influenciar e cometeu diversos pecados e transgressões da lei de Deus dada ao seu povo. Porém, em determinado momento, quando as coisas estavam muito difíceis para ele, pois “Assim o SENHOR trouxe sobre eles os capitães do exército do rei da Assíria, os quais prenderam a Manassés com ganchos e, amarrando-o com cadeias, o levaram para babilônia” conforme 2 Crônicas 33.11, o rei foi levado cativo para a Babilônia. Diante deste fato trágico e fatídico, algumas atitudes deste rei começaram a mudar, e são estas atitudes que podemos observar. Agora:

O que eu posso aprender com a vida de Manassés?

1-ESPINHOS Jeremias 4.3 “Porque assim diz o SENHOR aos homens de Judá e a Jerusalém: Preparai para vós o campo de lavoura, e não semeeis entre espinhos”. Espinhos representam o pecado. Sempre que plantamos o pecado em nossas vidas, vamos inevitavelmente colher coisas ruins, como tristeza, frustração, problema, decepção. Mateus 13.7 “E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na”. O pecado sufoca a palavra de Deus dentro do nosso coração. Por isso muitos se desviam do caminho do Senhor, pois deixam que o pecado tome conta do coração, da vida, sufucando a palavra de Deus. Mateus 13.22 “E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera”.

2-HUMILDADE A arrogância, a prepotência, a soberba, são sinônimos que Deus não gosta, abomina. Manassés por talvez ser um rei muito jovem, tinha na falta de humildade uma marca sua registrada. Porém quando as coisas fugiram do seu controle, ele não teve outra escolha, a não ser se humilhar diante de Deus. Assim somos nós, muitas vezes, nos achamos capazes de tudo, auto suficientes, mas quando nos encontramos em uma situação em que não temos o que fazer, a não ser depender de Deus, então nos humilhamos e nos voltamos a Ele, o Autor e Consumador da nossa fé. 1 Pedro 5.5 “Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros, e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes”. 2 Crônicas 33.12 “…e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais”. Manassés se humilhou muito.

3-ORAR E SUPLICAR Manassés orou e suplicou ao Deus dos seus pais quando o desespero tomou conta de sua vida. 2 Crônicas 33.12-13 “E ele, angustiado, orou deveras ao SENHOR seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais. E fez-lhe oração, e Deus se aplacou para com ele, e ouviu a sua súplica, e tornou a trazê-lo a Jerusalém, ao seu reino. Então conheceu Manassés que o SENHOR era Deus”. Salmo 6.9 “O SENHOR já ouviu a minha súplica; o SENHOR aceitará a minha oração”. Manassés estava angustiado, atribulado, desamparado, e precisava de socorro, e lembrou-se de Deus. Quando oramos com o coração, com a alma, com desespero, com sinceridade, Deus se comóve. Salmo 51.17 “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus”.

4-RECONHECER Manassés reconheceu que na verdade ele não era nada nem ninguém, pois na condição em que ele se encontrava, preso com cadeias e levado como prisioneiro, não fazia mais sentido o status de rei, de soberano, não adiantava o sangue nobre que ele tinha, pois isto não traria de volta a sua liberdade. “Então conheceu Manassés que o SENHOR era Deus”. Quando reconhecemos que somos dependentes de Deus, que somos limitados, que não temos uma visão de águia, que sem Deus não somos nada, mas com Deus tudo podemos, pois “tudo posso Naquele que me fortalece, conforme Filipenses 4.13 “Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece”. Romanos 13.7 “Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra”.

5-EDIFICAR O MURO Diz respeito a se preparar para resistir ao diabo. Tiago 4.7 “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”. Edificar o muro no sentido de nos sujeitar a vontade de Deus e resisti ao pecado que o diabo estará lançando em nossas vidas através das tentações. Manassés, depois de Deus livrar ele das mãos dos babilônicos, 2 Crônicas 33.14 “E depois disto edificou o muro de fora da cidade de Davi, ao ocidente de Giom, no vale, e à entrada da porta do peixe, e ao redor de Ofel, e o levantou muito alto; também pôs capitães de guerra em todas as cidades fortificadas de Judá”.

6-LIMPAR A CASA Manassés tirou o que não prestava da casa de Deus. 2 Crônicas 33.15 “E tirou da casa do SENHOR os deuses estranhos e o ídolo, como também todos os altares que tinha edificado no monte da casa do SENHOR, e em Jerusalém, e os lançou fora da cidade”. Hoje somos considerados o templo do Senhor, e Deus habita em nossas vidas, por isso, precisamos fazer uma limpeza e tirar da nossa vida tudo o que esta atrapalhando a nossa caminhada com Jesus. 1 Coríntios 3.16 “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós”.

7-RESTAURAR O ALTAR Restaurar a comunhão com Deus, a dedicação disposta por nós às coisas de Deus, a busca ao Senhor. Quando jejuávamos, orávamos, buscávamos ao Senhor intensamente, e com fervorozidade, isto deve ser resgatado, deve voltar a ser praticado. Hebreus 10.22 “Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa”. Tiago 4.8 “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações”.

CONCLUSÃO: Manassés começou errado, com um coração altivo e arrogante, fazendo tudo contra a vontade e a lei de Deus, mas em determinado momento da sua vida, quando foi preso, amordaçado, e levado cativo, se humilhou, orou a Deus, e reconheceu o poder do Pai, foi liberto, voltou ao seu reinado, agora de uma forma diferente, edificou o muro da cidade, limpou a casa de Deus, e restaurou o altar. Se estamos semeando entre espinhos, se estamos com o nosso coração voltado ao pecado, precisamos nos humilhar e reconhecer que devemos limpar da nossa vida toda prática pecaminosa que faça parte da nossa rotina, devemos nos desvenciliar de todo peso do pecado que tenasmente nos assedia. Hebreus 12.1 “Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta”.

Anúncios

3 comentários sobre “NÃO SEMEAR ENTRE ESPINHOS (Jeremias 4.3 / 2 Crônicas 33.10-17)

  1. Glórias a Deus, sempre vemos e acreditamos que não devemos deixar de “semear”, independente do local e das condições que os não crentes encontran-se, em outras ocasiões até falamos: Bem a Palavra foi “pregada, agora o problema não é mais meu. E esquecemos de olhar como está o “terreno” do nosso coração; queremos tirar o cisco dos olhos dos outros e esquecemos da TRAVE de nossos olhos. Vamos adubar os nosos corações, retirar as pedras e os espinhos para que possamos ganhar vidas para Cristo.
    Que Deus continue a abençoá-los
    Pr. Adelcio C. E.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s