Amor, misericórdia e justiça

Deus é amor, está sempre disposto a nos perdoar. Deus nos persegue. Assim como uma mãe não desiste de procurar seu filho desaparecido, Deus nos persegue porque quer que sejamos resgatados, salvos. Deus nos amou e escreveu nossos nomes eu Seu livro antes mesmo de sermos concebidos. Quando ainda éramos um feto, durante nossa vida dentro do útero, a mão de Deus já estava sobre nós e o Seu amor nos dava forma.

Deus é misericordioso, está sempre conosco, não importa o que façamos, não importa o quanto erramos, sempre temos perdão nEle. Deus não quer que passemos a eternidade longe dEle, por isso que Sua misericórdia se renova a cada manhã.

Deus é justo, por isso nos deu o livre arbítrio sob nossa vida. Podemos fazer tudo aquilo que desejarmos, mesmo que isso não agrade a Deus. Ele nos deu liberdade para fazermos nossas próprias escolhas. Pecamos quando fazemos algo que não agrada a Deus e, por Deus ser justo, Ele não pode permitir que passemos a eternidade ao seu lado estando maculados pelo pecado. Mas, como disse, Deus é justo, Ele sabe que todos nós temos um inimigo que peleja contra nós, nos levando a pecar e, por esse motivo, Deus nos proporcionou uma oportunidade de justificação.

Jesus Cristo é o Verbo citado nos primeiros versículos do evangelho escrito pelo apóstolo João. Ele estava presente na criação do homem. Ele também era o Filho Unigênito (único) de Deus. Mas Deus, em Seu infinito amor, misericórdia e justiça, concebeu um plano de justificação para o homem maculado pelo pecado. Este plano envolveu seu Filho Unigênito – Jesus Cristo.

O Verbo, então, se fez carne e habitou entre nós. No antigo testamento (antiga aliança entre Deus e o homem), o povo de Israel deveria oferecer sacrifícios a Deus para receber o perdão por seus pecados, para isso, eles separavam o melhor cordeiro de seu rebanho para sacrificar a Deus. Mas Deus criou uma nova aliança e nela deu o Seu Filho Unigênito para ser o Cordeiro sem mácula, sem pecado, para ser sacrificado, para que todos pudessem conquistar a justificação. Desde então, Jesus Cristo deixou de ser o Filho Unigênito e passou a ser o Filho Primogênito (primeiro) de Deus e todo aquele que aceita o Seu sacrifício e crê que Ele é verdadeiramente o Filho de Deus, o Cordeiro Santo que deu Sua vida na cruz para que pudéssemos ser salvos da segunda morte (morte espiritual – afastamento eterno de Deus) é, por Ele, justificado, tornando-se apto a passar a eternidade ao lado do justo Deus.

Em Jesus Cristo todos os nossos pecados são perdoados e todos somos justificados. Não importa a que ponto chegamos, não importa o tamanho do nosso erro, não importa se a sociedade nos condena, por meio de Jesus sempre teremos perdão e seremos justificados, pois, foi por este motivo que Ele deu Sua vida. Ser cristão não significa não pecar, significa que o pecado deixou de ser uma rotina para se tornar um acidente em sua vida.

Portanto, não importa o que tenha acontecido, ou o que você tenha feito, Deus ainda te ama e vai continuar te amando, Ele ter quer perto dEle. A misericórdia de Deus se renova a cada amanhecer, então, se o pecado te afastou de Deus, procure-o, confesse-o a Ele e obtenha o seu perdão, pois, Deus tem o melhor pra ti.

Deus te abençoe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s