Confiar em Deus

Olá pessoal, como o prólogo da semana passada já indicava, o assunto de hoje é confiança em Deus, o post ficou extenso, mas o assunto é interessante. Pra quem ler inteiro, tem um bônus no final (ehehehe), um vídeo de uma música que trata desse tema (não, desta vez não é do Casting Crowns, ahuahuahuahau). Boa leitura e Deus te abençoe.


“Os que confiam no SENHOR são como o monte Sião, que não se pode abalar, mas permanece para sempre. Como os montes cercam Jerusalém, assim o SENHOR protege o seu povo.” (Salmo 125: 1-2)

“Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao SENHOR: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus em quem confio.” (Salmo 91: 1-2)

É muito fácil abrir a boca e dizer que confiamos em Deus, que sabemos que Ele nos ama e que Sua mão está sobre nós. É muito fácil ver alguém numa situação difícil, particularmente complicada e dizer: “Confie em Deus”. É muito fácil escrever um post, ou cantar um louvor que fala em confiar em Deus, até mesmo é muito fácil ministrar algo sobre confiar em Deus, o que não é fácil é entregar tudo nas mãos de Deus quando as coisas saem de nosso controle. Não é fácil admitir que não podemos fazer nada para mudar a situação, tudo bem, pode ser até fácil para algumas pessoas, mas o fato de não ter o controle de uma situação nos deixa angustiados, desconfortáveis, amedrontados, enfim, ficamos desesperados quando percebemos que não temos o que fazer.

A situação difícil não precisa necessariamente ser algo terrível, mas uma situação com a qual não estamos acostumados, ou uma situação em que nos expomos ao ponto de derrubar todas as nossas barreiras de auto-proteção. Perceber que estamos expostos é sempre muito angustiante, e em muitas pessoas provoca pânico, descontrole, estresse, ou qualquer outra coisa do tipo. Há também situações que nos entristecem, que nos irritam, que nos magoam, enfim, há situações que nos deixam vulneráveis.

Nesse tipo de situação, infelizmente, é muito comum que nos voltemos para Deus enchendo-O de perguntas ou então O culpando por algo que nos aconteceu. Temos muita facilidade em culpar Deus pelos problemas que nós mesmos criamos.

É fácil louvar, adorar e agradecer a Deus quando tudo em nossa vida está dentro de nossas expectativas, quando tudo dá certo, ainda que não tenhamos tanta capacidade para agradecer a Deus pelas coisas boas que nos acontecem. Infelizmente, muitas vezes percebemos que conhecemos Deus apenas de ouvir falar dEle, e não por um relacionamento direto.

Situações difíceis servem para moldar o nosso caráter cristão. Nos conhecemos melhor quando passamos por dificuldades, conhecemos melhor os nossos amigos quando passamos por dificuldade. As provações pelo que passamos nos aproximam mais de Deus, pois, tendemos a acreditar que somos auto-suficientes em tempos aonde tudo vai bem, e isso nos afasta de Deus.

“Elevo os meus olhos para os montes. De onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” (Salmo 121: 1-2)

Deus quer que entreguemos tudo nas mãos dEle, Ele quer que confiemos nEle. Deus quer confiança incondicional. Como Ana, que mesmo estéril e sendo constantemente alvo de provocações da outra esposa de seu marido, reconheceu a grandeza do SENHOR quando foi ao Santuário do SENHOR fazer seu voto com Deus. Também como Abraão, disposto a sacrificar Isaque, por ordem de Deus, o filho de sua velhice e da esterilidade de Sara, filho que o próprio Deus os tinha dado quando não mais podiam ter filhos.

A mesma confiança que Davi tinha no SENHOR, confiança esta cantada em muitos salmos, como no Salmo 23: 1: “O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.” A confiança que Elias tinha no SENHOR, quando afirmou que o deus (O SENHOR ou Baal) que respondesse com fogo, este seria o Deus Único e Verdadeiro, perante todos os profetas de Baal. A mesma confiança de Jó, que perdeu tudo o que tinha, mas não renegou a Deus e depois foi abençoado duplamente. A mesma confiança de Daniel, que mesmo proibido, por decreto real, de orar, continuava orando ao SENHOR, sendo jogado na cova dos leões por isso e saindo vivo, pois Deus mandou anjos que fecharam a boca dos leões.

Confiança incondicional também tiveram Paulo e Silas que por terem expulsado o demônio do corpo de uma menina supostamente vidente (o que desagradou aos que lucravam com ela) foram açoitados em praça pública e depois presos, e mesmo amarrados e sentindo muitas dores louvavam a Deus dentro do cárcere.

Esses são alguns exemplos de homens e mulheres que confiaram em Deus independente da condição em que se encontravam. Homens dispostos a morrer pela sua fé, para levar o evangelho a todos quanto pudessem, como os apóstolos e muitos cristãos no decorrer da história.

“Os que confiam no SENHOR renovarão as suas forças e subirão com asas como águias, correrão e não se cansarão, caminharão e não se fatigarão.” (Isaías 40: 31)

Esse é o tipo de confiança que precisamos ter, reconhecer que o SENHOR é o criador de tudo, que Ele é todo poderoso, e que nada nos faltará, que o socorro vem dEle, no momento que Ele considerar correto. Que abrigados sob Suas asas estamos seguros.

Independente da situação precisamos lembrar que Deus nos ama, que Ele não quer o nosso mal, e que o que estamos passando não é maior do que o Deus que servimos. Precisamos descer do nosso degrau da auto-suficiência e admitir que não somos nada além do pó da terra. Enquanto pensamos e agimos como se pudéssemos reverter a situação Deus não age, pois, Ele não se intromete (pois nos deu o livre arbítrio), Ele espera pelo nosso pedido de socorro, e então Ele age, no tempo dEle.

Confiar em Deus é também um exercício de paciência. No mundo agitado que vivemos, onde o tempo é precioso, ou melhor, é dinheiro, aonde as notícias chegam muito rápido, aonde as últimas novidades dura pouquíssimo tempo, é difícil pensar em esperar por algo. Mas Salomão nos adverte em Eclesiastes 3: 1: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.”

Deus tem o tempo correto para agir, não muitas vezes não entendemos isso porque somos limitados, como Isaias 55: 9 afirma: “Porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos.” Precisamos esperar com paciência: “Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração.” (Romanos 12: 12)

Enfim, ser cristão não é fácil, e Jesus nunca disse que seria, pelo contrário ele orou ao Pai em nosso favor: “Não peço que os tire do mundo, mas que os livre do mal.” (João 17: 15). Ainda assim, nos momentos de tribulação, de lutas, de grandes problemas, lembre-se destas palavras:

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam.” (Tiago 1: 12)

“O choro pode durar uma noite inteira, mas a alegria vem pela manhã” (Salmo 30: 5)

Anúncios

4 comentários sobre “Confiar em Deus

  1. Olá queridos!!

    Palavra de renovo para nossos corações. Devemos confiar em Deus sempre, pois ele está conosco em todos os momentos.

    abraço e fka na paz!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s