Propósitos II

“Tu me viste antes de eu ter nascido. Os dias que me deste para viver foram todos escritos no teu livro quando ainda nenhum deles existia.” (Salmos 139:16)

Não importa a partir de quais circunstancias você nasceu, não interessa se você foi planejado por seus pais ou não, se foi resultado de um estupro, ou se sua mãe tentou abortá-lo. Para Deus você não é um acidente; Ele planejou o seu nascimento muito antes de você existir.

Você está vivo porque Deus quis te criar, caso contrário você não existiria. Antes mesmo de nascermos Deus já conhecia todos os nossos dias, desde o nascimento até a morte. Você foi planejado por Deus, e não é obra do acaso. Deus te planejou porque tem um propósito para tua vida.

“Deus não age de forma aleatória; ele planejou tudo de forma precisa” (Warren, Rick. Uma Vida com propósitos. Pg. 23). Atualmente muito se fala sobre o aquecimento global e de como o mundo irá mudar daqui a alguns anos em função disso. Os cientistas advertem que a temperatura média do planeta irá subir 1 ou 2 graus o que tornará a vida na terra muito mais difícil.

Agora veja como Deus planejou tudo perfeitamente: se nosso planeta tivesse uma temperatura média um pouco mais alta, ou mais baixa, seria impossível vivermos aqui, se a lua estivesse um pouco mais próxima as marés altas devastariam nosso planeta. Se o sol estivesse mais próximo seria impossível haver vida na Terra. Como Deus fez tudo com perfeição! Ele fez tudo isso para nós, não porque precisasse de nós, mas por amor, para que fossemos o alvo do Seu amor.

O seu corpo, suas habilidades, sua cor, sua etnia, mesmo aquela situação traumática que você possa ter enfrentado tudo foi feito ou permitido por Deus por um motivo especial, para te preparar para o propósito designado por Ele para a Sua vida.

Louve, adore e agradeça a Deus por tudo o que você é, e por tudo o que você passou, pois, isso não foi obra do acaso ou mera coincidência, isso foi planejado por Deus. Você não está só!

Lendo esse capítulo do livro, lembrei de uma história que recebi por e-mail há alguns anos. Procurei na internet e achei, e compartilho ela com vocês:

A história de Emy

Emy era uma linda menina de 3 aninhos de idade. Ela morava em algum lugar dos EUA, em frente ao mar. Sua família era cristã. Eles iam todos os domingos à igreja e faziam culto doméstico.

Emy era muito feliz! Ela amava sua família e admirava os olhos azuis de seu pai, sua mãe e seus irmãos. Todos na casa de Emy tinham olhos azuis. Todos, menos Emy! O sonho dela era ter olhos azuis como o mar. Ah! Como Emy desejava isso!

Um dia, na escola dominical, ouviu a professora dizer: “Deus responde todas as orações!” Emy passou o dia todo pensando nisso e à noite, na hora de dormir, ajoelhou ao lado da sua cama e orou: “Papai do Céu, muito obrigada porque você criou o mar que é tão bonito! Muito obrigada pela minha família. Muito obrigada pela minha vida! Gosto muito de todas as coisas que você fez e faz! Mas, gostaria de pedir, por favor, quando eu acordar amanhã, quero ter olhos azuis como os da mamãe! Em nome de Jesus, amém.”

Ela teve fé. A fé pura e verdadeira de uma criança. E, ao acordar, no dia seguinte, correu para o espelho. Olhou e qual era a cor de seus olhos? Continuavam castanhos! Por que Deus não ouviu Emy? Por que não atendeu ao seu pedido? Isso teria fortalecido sua fé! Bem, naquele dia, Emy aprendeu que “não” também era resposta! A menininha agradeceu a Deus do mesmo modo, mas, não entendia, só confiava.

Anos depois, Emy foi ser missionária na Índia. Ela “comprava crianças para Deus” (as crianças eram vendidas por suas famílias – que passavam fome – para serem sacrificadas no templo, e Emy as “comprava” para libertá-las desse sacrifício). Mas, para poder entrar nos “templos” da Índia, sem ser reconhecida como estrangeira, precisou se disfarçar de indiana: passou pó de café na pele, cobriu os cabelos, vestiu-se como as mulheres do local e entrava livremente nos locais de venda de crianças. Emy podia caminhar tranqüila em todo “mercado infantil”, pois aparentava ser uma indiana.

Um dia, uma amiga missionária olhou para ela disfarçada e disse:

“Puxa, Emy! Você já pensou como você faria para se disfarçar se tivesse olhos claros como os de todos da sua família? Que Deus inteligente nós servimos! Ele lhe deu olhos bem escuros, pois sabia que isso seria essencial para a missão que lhe confiaria depois!”

Essa amiga não sabia o quanto Emy havia chorado na infância por não ter olhos azuis. Mas Emy pôde, enfim, entender o porquê daquele “não” de Deus há tantos anos!

Então não esqueça: Deus está no controle! Ele te criou do jeito que você é para um propósito especial! Algo que só você pode fazer.

Deus te abençoe!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s