PONTO DE VISTA CORRETO – PARA TER UMA VIDA ABUNDANTE (Números 13.25-33 e Números 14.1-9)

21 mar

INTRODUÇÃO: em João 10.10 Jesus nos diz: “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. Jesus veio para que tivéssemos uma vida abundante, cheia de realizações, de sonhos concretizados, cheia de benção. Na história do povo de Israel, relatada em Números 13 e 14, especificamente a respeito dos 12 espias enviados para conhecerem a terra prometida, a terra da promessa, vemos o objetivo de Deus para esta nação: que eles tivessem uma vida abundante em uma terra que manava leite e mel, uma terra que daria muitos frutos bons, em abundância, para eles comerem o melhor desta terra. Porém, dos doze espias, apenas dois, a saber, Josué e Calebe, tiveram um ponto de vista positivo e favorável para com esta terra, enquanto os outros dez espias tiveram uma visão negativa e pessimista do local, das pessoas, do ambiente. Precisamos aprender lições que nos façam desfrutar do melhor desta terra, do que Deus tem de melhor para nossas vidas. Uma mesma situação com pontos de vista diferentes: O proprietário de uma fábrica de sapatos estava para contratar um vendedor. Havia dois candidatos para a vaga e, querendo escolher o mais adequado para o cargo, resolveu fazer um teste com eles. Chamou um dos candidatos e enviou-o a uma cidade distante para vender sapatos. Ao chegar lá, o rapaz constatou que naquele lugar ninguém usava sapatos, as pessoas estavam acostumadas a andar descalças. O vendedor voltou e disse ao chefe: – Infelizmente o senhor me mandou ao lugar errado, pois nessa cidade ninguém usa sapatos e, por isso, não pude vender nada. Então, o proprietário enviou o outro candidato ao mesmo local e, quando ele retornou, disse ao chefe: – O senhor me mandou ao lugar certo. Ninguém naquele local tinha sequer um par de calçados e então pude vender sapatos para todo o mundo. Foi uma grande venda! Moral da História Uma mesma situação pode trazer resultados excelentes ou desastrosos, dependendo apenas de como você a encara. A mesma situação que para um foi motivo de fracasso, para outro foi motivo de sucesso. E você o que faz das situações de sua vida? Motivos de fracasso ou sucesso? Saiba tirar proveito das oportunidades que se apresentam em sua vida, olhando com otimismo os problemas e transformando-os em solução. Agora:

O que eu posso aprender com esta passagem Bíblica de Números 13.25-33 e Números 14.1-9?

1-CONFIANÇA / FÉ

Números 13.30 “Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela”. Precisamos agir por fé, termos confiança que Deus é por nós, que Deus irá julgar a nossa causa, que Deus irá nos ajudar. Precisamos crer em Deus e em suas promessas para nossas vidas. Calebe estava confiante, estava certo da vitória, pois ele sabia que podia confiar em Deus. 1 João 3.21 “Amados, se o coração não nos acusar, temos confiança diante de Deus”. 1 João 3.21 “Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus”. 1 João 5.14 “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve”. Efésios 3.12 “No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele”.

2-MEDO

Números 13.31 “Porém os homens que com ele tinham subido disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós”. Muitas vezes ao enfrentarmos algo difícil em nossas vidas, achamos que não vamos conseguir vencer, e ficamos com medo da situação, e nos acovardamos, retrocedemos, desanimamos. Deixamos que o medo nos atormente, e tome conta do nosso coração. Os espias que espiaram a terra com Josué e Calebe ficaram com medo de tentar tomar posse da terra. Ficaram com medo do povo. 1 João 4.18 “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor”. Mateus 14.26 “Quando o viram andando sobre o mar, ficaram aterrorizados e disseram: “É um fantasma! ” E gritaram de medo”. Mateus 14.30 “Mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me”. Muitas pessoas deixam de fazer as coisas por medo. Muitos tem medo de fracassar, medo de um projeto não dar certo. Medo de serem criticados, medo de perderem a sua reputação.

3-MÁ INFLUÊNCIA (negativa e pessimista)

Números 13.32 “E, diante dos filhos de Israel, infamaram a terra que haviam espiado, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra que devora os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura”. Nós podemos ser boa influência às pessoas que convivem conosco, ou podemos ser má influência. Dependerá do nosso ponto de vista, de como vamos encarar as coisas. Enquanto Josué e Calebe creram em Deus e seu poder, os outros ficaram com medo, e começaram a transmitir o medo deles ao povo, sendo uma má influência ao povo. Quando estamos descontentes, descrentes, chateados, indignados com determinada situação, a postura mais correta é ficarmos em silêncio orando, esperando as coisas se resolverem, e não instigar as pessoas fazendo falatórios inúteis, que incentivem as pessoas a terem a mesma indignação que a nossa. Romanos 16.17 “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles”.

4-PROBLEMA / DESAFIO (gigantes/muralhas)

Números 13.33 “Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos”. Enfrentamos problemas, e sempre enfrentaremos. Não adiante querermos fugir dos problemas, ignorá-los, deixar para resolver depois, precisamos agir, devemos encarar de frente os problemas, tentar achar uma solução, uma saída, um escape. Sempre haverá uma forma de solucionarmos os problemas, basta buscarmos direção de Deus, estratégias para alcançarmos nossos objetivos. Hebreus 10.32 “Lembrai-vos, porém, dos dias anteriores, em que, depois de iluminados, sustentastes grande luta e sofrimentos”.

5-BAIXA AUTO-ESTIMA

Números 13.33 “Também vimos ali gigantes (os filhos de Anaque são descendentes de gigantes), e éramos, aos nossos próprios olhos, como gafanhotos e assim também o éramos aos seus olhos”. Muitos se sentem incapazes de realizar uma tarefa, um projeto, de vencerem uma luta, uma prova, um problema, um obstáculo em suas vidas. Muitas vezes nos sentimos inferiores, desprezíveis, sem importância, e tudo isto diz respeito a nossa baixa auto estima. Isto faz com que muitos jovens bebam álcool excessivamente, entrem para o caminho das drogas, da prostituição, pois se sentem sem valor, marginalizados. Os dez espias viram na terra prometida gigantes, homens fortes, grandes, poderosos, e isto fez eles se sentirem como gafanhotos, muito pequenos, e é assim que muitas vezes erroneamente nos sentimos diante dos outros. Porém não devemos cair no erro de nos compararmos com os outros, pois somos todos muito diferentes uns dos outros. Deus nos formou indistintamente, somos seres únicos. 2 Samuel 9.8 “Então, se inclinou e disse: Quem é teu servo, para teres olhado para um cão morto tal como eu?”.

6-DESESPERO

Números 14.1 “Levantou-se, pois, toda a congregação e gritou em voz alta; e o povo chorou aquela noite”. Quando o desespero toma conta do nosso coração, perdemos a noção da realidade dos fatos, e passamos a maximizar o problema, a achamos que é impossível alcançarmos a benção, a vitória, por isso é de fundamental importância mantermos a serenidade, a tranquilidade, para podermos agir por fé, com confiança, sabendo que Deus é por nós. O desespero, a falta de paz, a aflição, nos momentos difíceis fazem com que venhamos a ficar imóveis e não tenhamos uma reação positiva diante dos fatos. Hebreus 12.3 “Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma”.

7-MURMURAÇÃO

Números 14.2 “Todos os filhos de Israel murmuraram contra Moisés e contra Arão; e toda a congregação lhes disse: Tomara tivéssemos morrido na terra do Egito ou mesmo neste deserto”. Números 14.3 “E por que nos traz o SENHOR a esta terra, para cairmos à espada e para que nossas mulheres e nossas crianças sejam por presa? Não nos seria melhor voltarmos para o Egito?”. A murmuração é como uma erva daninha, que vai contaminando tudo, passando adiante seu negativismo e má influência. Precisamos banir da nossa vida todo e qualquer princípio de queixa contra uma autoridade, contra o governo, contra o pastor, contra os líderes, contra o chefe, contra a empresa, enfim, não que tenhamos que aceitar tudo quietos, mas a prática da murmuração adoece a nossa alma. 1 Pedro 4.8 “Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados”. 1 Pedro 4.9 “Sede, mutuamente, hospitaleiros, sem murmuração”. A murmuração é pecado, e adoece a alma.

8-INSUBMISSÃO

Números 14.4 “E diziam uns aos outros: Levantemos um capitão e voltemos para o Egito”. Ser insubmisso gera uma exposição desnecessária ao erro, ao pecado, ao engano. Quando somos insubmissos e nos revoltamos contra a nossa liderança, geramos uma brecha em nossa vida espiritual, e por ela poderemos cair no erro e no engano e nos afastarmos da vontade de Deus para as nossas vidas. Romanos 13.1 “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas”. Hebreus 13.17 “Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros”.

9-INDIGNAÇÃO SANTA

Números 14.6 “E Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, dentre os que espiaram a terra, rasgaram as suas vestes”. Romanos 2.8 “mas ira e indignação aos facciosos, que desobedecem à verdade e obedecem à injustiça”. Mateus 21.12 “Tendo Jesus entrado no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam; também derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas”. Nos indignamos com muitas coisas, mas devemos nos indignar sim com pecado, que é o que nos afasta de Deus e de Sua vontade para nossas vidas.

10-ESTAR BEM COM DEUS (em harmonia com Deus)

Números 14.8 “Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e no-la dará, terra que mana leite e mel”. Estar de bem com Deus, em harmonia com o Senhor, de bem com a vida, com a vida em abundância, em sintonia com o Espírito Santo de Deus. 1 João 1.7 “Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado”. Não existe nada melhor do que estar bem com Deus, longe do pecado, em santidade, no temor do Senhor, com a certeza de que estamos no centro da vontade de Deus para nossas vidas.

11-PRESENÇA DE DEUS

Números 14.10 “Apesar disso, toda a congregação disse que os apedrejassem; porém a glória do SENHOR apareceu na tenda da congregação a todos os filhos de Israel”. Quando a presença de Deus se manifesta, as barreiras caem, os temores vão embora, a confiança e a fé se renovam, e somos impactados a mudar, a concertar, a arrumar a nossa vida. Salmo 68.3 “Os justos, porém, se regozijam, exultam na presença de Deus e folgam de alegria”.

CONCLUSÃO: para termos um ponto de vista correto, e com isso termos uma vida abundante, precisamos observar algumas coisas, como agir com confiança e fé, não deixar que o medo se apodere de nosso coração, não sermos má influência às pessoas que convivem conosco, encarar os problemas de frente, sem deixar para depois o que poderíamos fazer agora, desenvolvermos uma alta alto estima, vigiar e cuidar para que o desespero e a aflição não sejam maiores que a nossa confiança e fé no Senhor Jesus, nunca murmurar, nunca sermos insubmissos, nos indignar com o pecado, procurar sempre estar de bem com Deus, em harmonia com o Espírito Santo, e a presença de Deus será real e verdadeira em nossas vidas.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 150 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: